Prefeitura de Gurupi alerta população sobre riscos da proliferação do Aedes Aegypti

Neste período de muitas chuvas em todo o Tocantins, aumenta-se os riscos de proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. Por isso é importante que a população faça a sua parte.

A incidência frequente de chuvas proporciona uma grande quantidade de criadouros disponíveis para o mosquito colocar seus ovos, propagando o vírus da Dengue com maior rapidez.

Casos em 2021

De acordo com a Coordenação de Controle e Combate à Dengue de Gurupi, foram registrados 23 casos positivos de Dengue e 01 casos confirmado de Chikungunya no município em 2021 e, por isso, a eliminação dos criadouros é fundamental para o controle e diminuição dos índices das doenças.

Foto: Divulgação/Saúde

Combate

A coordenadora de combate à Dengue, Maria José Ribeiro, afirma que atualmente as equipes de agentes estão atuando em pontos estratégicos da cidade, tais como borracharias, ferros-velhos, pátios de veículos, hortas, entre outros, aplicando o inseticida Fludora em pneus, partes de veículos e onde há suspeita de depósito de ovos da fêmea do mosquito.

Maria José cita ainda que os trabalhos de combate à Dengue serão intensificados nos próximos dias. “Estamos fechando nosso Plano de Ação para 2022, como cronograma de limpeza, que envolverá outras secretarias como a de Infraestrutura, as escolas e a comunidade em geral, combatendo o mosquito Aedes e consequentemente os riscos de casos da doença em nossa cidade”, frisou.

Disk Dengue

A Secretaria de Saúde dispõe também de uma sala própria para atendimentos relacionados a Dengue, localizada na sede da pasta. A comunidade pode ligar no 3313-1076, no horário das 07h às 11h e das 13h às 17h.

Sintomas

Os sintomas da Dengue são: febre alta (superior a 39º), dores de cabeça, dores no corpo, dores nas articulações e nos olhos, fraqueza, vômitos, manchas na pele e coceira.

Na maioria das vezes, esses sintomas não persistem por mais de uma semana, entretanto, em alguns casos, pode ocorrer evolução para formas graves da doença. É fundamental que, ao perceber os sintomas, o cidadão procure uma Unidade de Saúde mais próxima.

Com informações da Secom/Gurupi

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: