O ator Rodrigo Dourado é quem interpreta Ayrton adolescente. Foto:Divulgação

O filme já foi exibido em Taipas, no último dia 14, Dianopólis, no domingo (15), em Almas nesta segunda (16), hoje, 17, será a vez de Natividade e nesta quarta, 18, em Chapada.

Filme

O filme, com arte inspirada em Salvador Dali, traz relatos dos amigos que conviveram com o Ayrton sempre que ele passava suas férias escolares na fazenda Brejo, do 7 aos 17 anos, no município de Taipas do Tocantins. Lá o garoto era conhecido apenas como Becão e se destacava por causa das “traquinagens” e “loucuras”, conforme relatos daqueles que fizeram parte da história de Ayrton na região.

“Aventureiro, louco, doido”, são alguns dos adjetivos usados pelos velhos amigos para descrevê-lo no filme. Ayrton desde a infância gostava de velocidade. “pegava essa moto e saia louco nessas estradas aqui”, disse um dos depoentes no documentário.

O fime de Vicentini Gomez, mostra também as belezas da terra, com cenários em rios e cachoeiras, as pescarias e a cultura regional como folias, suça e catira. Tem também depoimentos de pilotos adversários e mecânicos que deram suporte e  ensinaram as técnicas da competição ao Beco, que reinava como o piloto 42.

São diversos relatos cheios de lembranças e saudosismos sobre aquele garoto aventureiro e aficionado pelas vitórias que ficou conhecido em todo o mundo como Ayrton Senna, o maior piloto de todos os tempos.

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO