Palmas: Palacinho e Memorial Coluna Prestes serão reabertos nesta sexta

O Museu Histórico do Tocantins (Palacinho) e Memorial Coluna Prestes, serão reabertos ao público nesta sexta, 16, após oito meses de portas fechadas ao público, devido à pandemia da Covid-19. O funcionamento será de terça a sábado, das 8 às 17 horas, e aos domingos das 9h às 16h.

Agendamento

O agendamento prévio passa a ser obrigatório, pelo telefone (63) 3218-1669, para grupos com até dez pessoas. Haverá disponibilidade de álcool em gel 70% e aferição da temperatura; será obrigatório uso de máscara e distanciamento físico. As portas e janelas permanecerão abertas para garantir a ventilação dos ambientes.

“Apesar do fechamento ao público desde o dia 16 de março, todos os trabalhos de limpeza e manutenção foram mantidos, de forma a garantir a reabertura assim que fosse possível; nossa história deve ser preservada e repassada aos aos turistas e tocantinenses”, pontua o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) e secretário de Indústria, Comércio e Serviços (Sics), Tom Lyra.

Museus 

O Museu Histórico do Tocantins, mais conhecido como Palacinho, foi o primeiro edifício construído em Palmas, com o objetivo de abrigar a sede do Poder Executivo do Governo do Tocantins.

Feito em madeira de jatobá, o Palacinho encontra-se na parte alta da cidade, permitindo ao visitante contemplar boa parte da cidade. Os visitantes podem conferir as salas originais do Gabinete do Governador e outros órgãos administrativos. Há, ainda o salão de exposições, e dois anexos, a sala multiuso e a sala de leitura, além da Capela Santa Rita de Cássia.

Complexo do Memorial Coluna Prestes inclui o Monumento aos Dezoito do Forte.
Foto: Emerson Silva / Governo do Tocantins

Já o Memorial Coluna Prestes, localizado na Praça dos Girassois, traz a assinatura de Oscar Niemeyer. Ocupando uma área de 570 m², a obra em concreto é marcada pelas curvas sinuosas características do renomado arquiteto. O local homenageia a Coluna Prestes e a sua passagem pelo território tocantinense entre os anos de 1920 e 1930. O acervo inclui fotografias, documentos e objetos pessoais.

Inaugurado em 2001, o complexo inclui um auditório com 87 lugares, a escultura em bronze “Cavaleiro da Luz”, criada pelo artista plástico Maurício Bentes para representar Luiz Carlos Prestes, e o Monumento aos Dezoito do Forte de Copacabana.

 Com informações do Governo do Tocantins

Comentários do facebook

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: